.comment-link {margin-left:.6em;}

Cinecasulofilia

0 - fuja! * - razoável ** - bom *** - muito bom, recomendado **** - obra-prima!

quinta-feira, agosto 18, 2005

la nina santa

La Niña Santa
de Lucrecia Martel
Unibanco Arteplex 1 ter 16 ago 17:20
**

Algumas considerações sobre LA NINA SANTA

LA NINA SANTA é um filme sobre como as instituições ou as convenções da sociedade sufocam a liberdade do indivíduo, como elas fazem com que as pessoas deixem de amar, deixem de se relacionar positivamente umas com as outras.

Como O Pântano, La nina santa é um filme de laboratório. A diretora coloca um grupo de pessoas juntas no mesmo espaço físico, e observa a inevitável interação entre elas.

Com isso, desabrocham os desejos reprimidos. Tudo no filme tem um clima de tensão e sexualidade latentes. Ou seja, tudo é levado pro lado da sacanagem. A Igreja, a religião, os sentimentos de fachada, as convenções.

LA NINA SANTA é um filme sobre como a sociedade reprime o desejo do Homem.
Entre a mãe e a filha, o médico se vê indeciso quanto a agir, quase como se estivesse num filme de Rohmer. A diferença é que Martel quer fazer um cinema mais provocativo. E não tem o lado ético do Rohmer. Ou seja, ela quer que tudo vá para o caralho, mesmo.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home