.comment-link {margin-left:.6em;}

Cinecasulofilia

0 - fuja! * - razoável ** - bom *** - muito bom, recomendado **** - obra-prima!

segunda-feira, dezembro 05, 2005

Carta de Intenções - ABISMO

Texto que distribuí para as pessoas antes da sessão do filme. Antes de ser uma "bula" para "explicar o filme para as pessoas", fiz como uma experiência para que pudesse servir como uma primeira mediação, como um primeiro diálogo, como uma carta de intenções sobre o filme. Se isso tem no teatro, nas exposições, por que não pode ter tbem nos filmes esquisitos?


A B I S M O
(MiniDv, 2005, 21´)
Realização: Cinecasulófilo

ABISMO é um vídeo todo realizado num plano-sequência (sem corte) e por uma única pessoa (diretor, produtor, ator).

Dentro de um banheiro, o ator-autor se expõe para o público e para si mesmo. Através de reações físicas não-premeditadas que lhe surgem naturalmente, expõe, através de seu corpo, as angústias de sua própria existência.

Após sair de um banho, através do grande espelho em que se vê sua imagem refletida, vemos várias camadas de significados: 1) o autor; 2) o ator; 3) o “personagem”; 4) a imagem do “personagem” vista pelo espelho; 5) a imagem do “personagem” vista pela lente da câmera.

Com isso, surgem novas camadas de significados a partir do olhar: 1) o olhar do autor; 2) o olhar da câmera; 3) o olhar do ator; 4) o olhar do personagem; 5) o olhar do espectador.

Através dessas conjunções de olhares possíveis, ABISMO reflete sobre as idéias do encenador polonês JERZY GROTOWSKI. Grotowski buscou, no âmbito do teatro, uma nova metodologia de trabalho para o ator, concentrado num método de ações físicas que estimulassem uma relação direta entre ator e espectador. Ou seja, para Grotowski o teatro era eminentemente um encontro. Diante do ato da representação expresso no corpo do ator, o espectador poderia ter uma espécie de catarse, tornando cada apresentação uma mediação de sentidos quase religiosos.

Além disso, Grotowski, questionando o aparato tecnológico em torno do teatro, defendeu a idéia de um “teatro pobre”, com uma extrema economia de recursos cênicos. Com isso, Grotowski buscava resgatar uma essência do processo teatral, calcada no ator e em seu processo de transformação interior.

ABISMO procura se inspirar livremente nos ideais de Jerzy Grotowski, traduzindo-os para o vídeo, acreditando que o curta-metragem seja o formato ideal para a experimentação, como um contraponto às fórmulas da banalização promovidas pela publicidade, pelo cinema hollywoodiano e pela televisão.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home