.comment-link {margin-left:.6em;}

Cinecasulofilia

0 - fuja! * - razoável ** - bom *** - muito bom, recomendado **** - obra-prima!

terça-feira, dezembro 22, 2009

algo sobre abraços partidos

Vi o novo filme do Almodóvar e confesso que fiquei bem decepcionado com ele. O roteiro se alonga além do necessário, vários cacoetes de estilo, uma mise en scene preguiçosa (o que foi a cena em que o garoto desmaia de overdose?). Há coisas interessantes lá pelo meio do filme mas como um todo achei bem insatisfatório. De qualquer forma, um caminho de continuidade com o que Almodóvar vem trilhando: quebras na narrativa, histórias dentro de histórias, um filme sobre o fabular, um cinema de referências especialmente ao cinema americano dos anos quarenta e cinqüenta. Mas me pareceu que o filme tinha 150 minutos e foi cortado para ter uma duração mais palatável. Por exemplo, a vida pregressa da Penélope Cruz. Parece que as motivações dos personagens ficam todas no ar, a serviço de uma narrativa, mas que não se encaixa como uma proposta orgânica. Não vivemos com os personagens, apenas acompanhamos a narrativa. Isso pode até ser um mérito mas não foi esse o caso, pois as reviravoltas, ao melhor estilo almodovariano, são intensas e grandes e megadramáticas. Enfim, o filme não me convenceu. Quanto ao papel do cineasta e do produtor, achei pura balela. O filme que o diretor tentava fazer é ruim demais. Água Viva do Assayas é muito mais interessante.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home