.comment-link {margin-left:.6em;}

Cinecasulofilia

0 - fuja! * - razoável ** - bom *** - muito bom, recomendado **** - obra-prima!

segunda-feira, maio 07, 2012

Entre as poucas qualidades que vim desenvolvendo desde que deixei meu último emprego, a principal delas indiscutivelmente é desenvolver a aptidão de ser lento. Isso, de ser lento. De esperar o cozimento das coisas em fogo brando, de esperar a fruta até que ela amadureça e caia. De acordar de manhã e não saber direito o que vou fazer, de ficar zanzando pela casa até arrumar uma coisa assim meio adormecida que já estava ali faz tempo e me perder nela enquanto tento resolver. De querer cozinhar, de descascar as frutas e os legumes bem descascadinhos. Num mundo em que cada vez mais nos querem fazer acreditar que o ideal da eficiência é a velocidade, insisto, persisto nessa minha qualidade de ser lento. Mas ser lento não significa que eu fique parado, que eu nada faça a não ser esperar o dia passar. Ser lento para mim é um gesto diante dessa frenética aceleração das coisas. É poder olhar pela janela as folhas da amendoeira do terreno do lado balançarem, pararem e depois balançarem de novo. Quando era mais jovem, eu era o ás da informática e dos processos desconectados. Fazia três coisas ao mesmo tempo. Não podia estar parado. Estar parado era perder tempo. Agora quero me perder no tempo. Reconheço meu fracasso. Não quero mais ser o mais veloz nem o mais eficiente. Quero ser lento. Desenvolver sistematicamente essa minha aptidão de ser lento. Cumprimentar minhas vizinhas, esperar o sinal abrir. Cozinhar em fogo brando. Não é que eu esteja parado. Eu continuo caminhando. Mas já que agora sei que não vou chegar a lugar nenhum – ou que não me importa muito onde vou chegar, já que sei que nunca vou conseguir atingir o que espero de mim, nunca vou conseguir sonhar em chegar perto dos meus ambiciosos tolos projetos de criança – pelo menos quero poder desenvolver uma qualidade que seja um gesto ético diante do mundo, algo mínimo que me faça sentir que minha vida teve alguma dignidade: essa minha aptidão em ser lento.

1 Comments:

Anonymous kathleen said...

já vinha reparado nisso, até no momento de retirar o notebook do armário da secretaria você está treinando essa divindade, ikeda...

10:54 AM, maio 09, 2012  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home